Geração de Decepcionados

Felipe Miranda O. Morais Livros Deixe Seu Comentário

Geração de Decepcionados

Hoje se prega o “Evangelho da Fantasia”, onde os pastores, pregadores, ministros de louvor, etc, dizem que Deus irá fazer apenas coisas boas aos nossos olhos. Eles se esquecem de que o Verdadeiro Evangelho requer uma coisa chamada RENÚNCIA. Isso eles nem mesmo citam em suas mensagens. Sabe por quê? Porque se disserem isso, a maioria das pessoas não mais voltará para a igreja, pois a grande maioria das pessoas que seguem a Cristo hoje está somente nas igrejas para receberem algo de Deus.

Atualmente se prega o “evangelho fácil”. Mensagens “Fast-Food”, rápidas como comida feita em microondas. Apenas motivacionais, sem tempero espiritual, e tendenciosas. Onde alguns líderes levam o povo a pensar em um Deus que funciona mais ou menos como um cartão de crédito inesgotável. Onde tudo o que você quiser é só determinar e pronto! Está aí, bem na sua frente o seu desejo, à sua vontade! Não respeitando assim o tempo e a Vontade de Deus.

Manipuladores do evangelho. Usam a Palavra de Deus de forma leviana, onde sempre que quiser é só “decretar” que Ele vai ter fazer.

Entretanto…

É lógico que, na prática, as coisas não são bem assim. Pois o Senhor não se rende às chantagens teológicas desses líderes.

Sendo assim, existem muitas pessoas que seguem os falsos ensinamentos desses líderes, e passam a vida inteira insatisfeitas dentro da Igreja pensando que o Senhor não foi fiel, etc.

Algumas pregações chegam ao absurdo de dizer que, se você não tem dinheiro é porque você não é abençoado!

Porém, não querem ter compromisso com Deus, não querem estar sujeitos ao que Deus quer realizar em suas vidas, nem desejam que o Senhor faça algo espiritual, nem na vida deles, tampouco na vida da igreja, pois quando há um mover do Espírito dentro da igreja, logo alguém se levanta para condenar as heresias.

Muitas pessoas, quando não recebem suas bênçãos no tempo determinado por eles mesmos, simplesmente trocam de igreja, pensando assim que onde estão agora receberão o que desejam. Esquecem-se que pra tudo há um tempo determinado por Deus, que o Deus que opera em uma determinada igreja é o mesmo Deus que opera em outra.

O quê procuram?

A “geração de decepcionados” busca respostas imediatas aos problemas, hoje em dia, acompanhando a velocidade com que as coisas acontecem no mundo. Se as respostas de Deus não chegam rápido, a pessoa procura uma nova igreja para alcançar seus objetivos. E aonde ela vai? Exatamente! Nas igrejas que prometem mais coisas, pois está convencida de que ali receberá suas vitórias, etc.

E o que buscam? Riquezas, curas e que todos os seus problemas sejam resolvidos! Claro que Deus é poderoso para realizar tudo isso e muito mais. Além do mais, a Palavra de Deus nos garante que Ele cuida dos seus e que não precisamos nos preocupar com as coisas deste mundo.

O fato é que estão ensinando um falso evangelho.

Um evangelho baseado naquilo que Deus pode fazer por você e não um evangelho do Deus que É!

Quando o Senhor se apresenta para Moisés (Êxodo 3:14), Ele diz: EU SOU e não EU POSSO, EU DOU, EU FAÇO, etc.

Dessa forma, passamos a “medir” Deus de acordo com o que queremos que Ele nos faça e não segundo a Sua grandeza!

Se fizer Ele é Deus… E se não fizer?

Ele continua sendo Deus! (Jó 1:21)

Isso ocorre porque muitas vezes somos medidos pelo que temos e não pelo que somos. Até pregadores disseminam essa ideia de forma capciosa. E isso não é verdade!

Jesus Cristo disse: “Cuidado! Fiquem de sobreaviso contra todo tipo de ganância; a vida de um homem não consiste na quantidade dos seus bens”. Lucas 12:15

Hoje em dia, as pessoas na igreja funcionam na base da emoção, e não pela reflexão. O rei Davi dizia “Antes, tem o seu prazer na Lei do Senhor, e na Sua Lei medita de dia e de noite” (Salmos 1:2). Ele refletia na Palavra de Deus durante todo o tempo.

Por isso, nossas igrejas devem estar preparadas para ajudar tais pessoas.

Com base em Filipenses 3:7-8, texto o qual vamos estudar a frente, e em Romanos 8:35-37, eu pergunto a você: Se a Vontade de Deus é que todos nós estivéssemos como se dizem em algumas igrejas, qual a Vontade de Deus na vida do apóstolo Paulo?

Deus quer que nós nos ofertemos em totalidade a Ele. Isso quer dizer que nossa vida, nosso tempo, nosso sono, enfim, tudo que era nosso, se torne Dele. Pois agora não vivo mais eu; Cristo vive em mim.

Muitos não pregam mais a volta de Cristo, nem o poder de milagres, não creem em curas, não esperam coisas sobrenaturais no meio do povo de Deus. Não há esperança!

As pregações nos dias de hoje são direcionadas a manter os crentes tranquilos com a situação em que estão. Sabe qual a situação em que estão? Estão acomodados!

Isso é um alerta ao povo de Deus.

Estão ensinando os crentes a se acostumarem com a liturgia de cada dia. Sem esperança, sem vontade de buscar as coisas lá de cima.

Muitos crentes, quando ouvem pregações falando que Cristo está voltando, torcem pra que Ele demore e muito, pois se Ele vier agora, irá atrapalhar seus planos, seus sonhos terrenos!

E alguns pastores? Muitos ficam disputando ministérios como se as igrejas fossem verdadeiras empresas, acham que quanto maior e mais luxuoso for o templo da sua igreja, mais abençoado é aquele povo. Quanta cegueira!

Claro que não é bom descobrirmos que estamos fazendo tudo de forma errada, ainda mais quando nos damos conta de que perdemos um tempo precioso com vãs repetições e com pedidos de forma errada. Mas espero que seja esclarecida a visão das coisas espirituais em sua mente.

Deus está levantando uma geração de guerreiros que vivem e pregam contra o pecado. Uma geração forte e vencedora, que não se abala pelas críticas, e que segue deixando as coisas deste mundo para trás. Como Jeremias, alertando os líderes e o povo de Deus para aquilo que tem distanciado o povo do Caminho do Senhor.