Marcas da Infância

Felipe Miranda O. Morais Livros Deixe Seu Comentário

Marcas da Infância

 

“Não é necessário que alguém se arrependa

para que você o perdoe”.

 

Existem traumas que são causados ainda na infância e que são difíceis de ser superados. São marcas que às vezes carregamos durante toda a nossa vida e que muitos levam para o túmulo.

Antes que isso aconteça, o Senhor deseja nos curar, pois o maior interessado em curar nossas feridas é o próprio Deus! Ele realmente sabe o quanto hora ou outra somos prejudicados em nossa jornada.

No livro de 2 Reis, capítulo 5, vemos a tão conhecida história de Naamã. Porém, para a maioria das pessoas, a figura de uma simples garota passa despercebida. Era uma menina israelita, que fora levada prisioneira de Naamã, para trabalhar em sua casa, sob a custódia de sua esposa.

Imagine só a cena: Uma garota entre nove e dezesseis anos – vivendo uma fase complicada da vida – é levada prisioneira por um povo que provavelmente destruiu sua cidade, assassinou seus pais, seus amigos, todos os seus parentes.

Certamente, ela começaria a orar ao Senhor para que fizesse justiça à sua causa!

Com o tempo, essa menina descobriu que Naamã – o chefe do exército que fez tanto mal ao seu povo – estava doente. Era uma doença terrível, pois ainda não havia cura para a lepra.

Nesse caso, a tal menina diria: “Eis que o Senhor fez justiça a meu favor!” ou simplesmente “Bem feito! Quem mandou mexer com o povo de Deus?”

Porém, a atitude dessa menina foi completamente diferente.

Ela amou a Naamã!

Simplesmente perdoou e indicou onde encontrar a cura!

Isso é fantástico, já que um ser humano natural agiria com total desprezo em relação àquele homem.

Disse ela: “Se o meu senhor procurasse o profeta que está em Samaria, ele o curaria da lepra”.

Você acreditaria em uma adolescente revoltadinha ou mimada?

Certamente que não.

Podemos concluir, pelo episódio que se seguiu ao comentário da menina israelita, que ela deu um excelente testemunho dentro da casa de Naamã, a ponto dele crer nas palavras dela e contar ao rei da Síria o que tinha ouvido de seus lábios.

Seguramente, essa menina teve uma boa instrução dos pais!

 

“Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.” Provérbios 22.6

 

Segue-se um trecho do texto bíblico para leitura:

 

“Naamã, comandante do exército do rei da Síria, era muito respeitado e honrado pelo seu senhor, pois por meio dele o Senhor dera vitória à Síria. Mas esse grande guerreiro ficou leproso. Ora, tropas da Síria haviam atacado Israel e levado cativa uma menina, que passou a servir à mulher de Naamã. Um dia ela disse à sua senhora: “Se o meu senhor procurasse o profeta que está em Samaria, ele o curaria da lepra”. Naamã foi contar ao seu senhor o que a menina israelita dissera.” 2 Reis 5.1-4